domingo, 25 de março de 2012

#141

Pai, 
Não sei que raio de importância dás á vida mas penso que andas a desvaloriza-la. Já te ocorreu que se um dia já cá não estiveres nos vais fazer imensa falta? Já te ocorreu que quando morreres é o fim? É que sinceramente é uma das coisas que eu não me consigo mentalizar. Como é que num dia respiras e estás bem, e no outro acabou, acabou-se a vida e o que é que resta? Uns idiotas que te amam a chorar. Nem certezas tenho se vais conseguir ver o nosso
sofrimento. É ingrato da tua parte morrer, sabes? Tu morres e descansas para a eternidade, ou seja lá o que for, e nós continuamos aqui. Com os mesmos problemas de sempre e ainda um acréscimo de dor pela tua perda. Que raio de pai serás tu se vais ser para mim e para a K se nos deixares como a tua mãe fez? E já não te chegou ver a tua mãe morrer pela doença que te vai levar? Nem isso te vai parar? Já não sei mais o que fazer. Nem eu, nem a mãe, nem a K. A nós resta-nos esperar que metas na cabeça de uma vez por todas que tens de mudar. Enquanto isso, ocasionalmente choramos, quebramos em frente umas das outras, apesar de ser horrível ver alguém a chorar porque nós fomos fracas e choramos...
É que morreres é mesmo de muita má fé, muito egoísmo e muito desrespeito por nós. Será que não vês isso? Como é que não vês? Eu sei que andamos a sofrer por antecipação, mas sabes que cada vez que vais parar ao hospital eu tenho de ver a minha própria mãe a chorar e não posso fazer nada em relação a isso? Sabes o quanto isso dói?! Sabes o quanto dói ver-te a tua autodestruição?
Eu sei que dizes que sou a mais forte, que a K é uma mariquinhas, mas já pensaste que esta situação e muitas outras me estão a deitar cada vez mais a baixo? Tenho medo que chegue o dia em que já não me vou conseguir levantar. Estou a tornar-me numa mariquinhas. Tenho vontade de chorar por tudo e por nada. Hoje quis ser forte pela mãe mas não consegui. A culpa é toda tua! Vê se cais na real. Quem está na idade de ser irresponsável e de agir sem pensar sou eu. Vê se páras de me roubar a vez.
Esta é mais uma carta que tu nunca irás ler. Talvez um dia vá visitar a tua campa e ta leia.

7 comentários:

-M. disse...

de nada querida, obrigada eu <3

Daniela disse...

Oh minha querida o teu vai vai ser forte e lutar contra essa doença! E tu? Não sofras por antecipação, não mesmo! Sorri e ajuda ao teu pai a ver a vida de outra maneira* Força*

cláudiagomes. disse...

devias de lhe entregar esta carta.

A. disse...

O que se passa com o teu pai linda?
Não te revoltes, eu aposto que ele só quer sobreviver para te ver crescer princesa, muita força
Gosto muito, sigo :)*

sarocas disse...

Sabes que estarei sempre aqui para ti, mesmo que seja só para descarregares em alguém, mesmo que seja só para um abraço ou mesmo só para te ouvir. Ly @

m. disse...

está tão forte. na minha opinião, não devias esperar que ele se vá para lhe mostrar a carta. lê-la, ou então deixa-a na mesinha de cabeceira. tenho a certeza que ele irá tomar consciência dos erros que anda a cometer e, talvez, possa vir mesmo a mudar. arrisca e faz isto sem pensar, ele não te tirá esta vez.

cláudiagomes. disse...

Eu também não acreditava! Obrigada mas duvido que mude para melhor...