quinta-feira, 15 de novembro de 2012

#219



Já não sei mais o que fazer nem o que dizer, as palavras já me faltam, falta-me a coragem para me defender. Já deixo passar como se nada fosse, e deixo-te a pensar que nada sinto. Hoje chorei, como choro quando quebro. Hoje quebrei. Aliás tu quebraste-me. Quebraste-me o coração. As tuas palavras e acções magoam mais do que qualquer chapada que me pudesses dar.
Cada vez que repetias, sentia uma facada no peito, e uma lágrima a escorrer pelo rosto. Pensas que não sei nada da vida, talvez não saiba tudo o que sabes, mas garanto-te que metade do que eu passo, tu não passaste. O tempo passa e os tempos mudam com ele.
Dantes considerava que dissesses aquilo só da boca pra fora, mas quando o fazes tantas vezes acabo por cair na realidade, o que dizes é o que sentes apenas não tens coragem para o dizer, e só a raiva o trás para fora.
O que fazer quando já não tens mais ninguém em quem chorar? Eu não quero lutar mais. Já não faço nada aqui. Já nem as palavras que escrevo me valem. Vou ali descarregar a minha dor e já venho.

3 comentários:

Aurora disse...

O teu texto está repleto da tua dor, muita força <3

Aurora disse...

Obrigada <3

Miminhos disse...

Não deixes que te deitem abaixo. Lembra-te que acima de tudo tu és alguém. Tu sentes e, tal como toda a gente, também sofres. Também respiras e sim, também tens o direito de ser feliz. De seguir a felicidade e de a conter dentro de ti. E tens de lutar é por isso, e não contra o sofrimento que possuis. Quanto a esse, se não te merece, abandona-o. Livra-te simplesmente dele de uma vez por todas. Apenas lembra-te de ti, por uma vez na vida. E olha, força!